PE html> 7 dicas para otimizar o repasse médico na clínica| SimDoctor

7 dicas para fazer o repasse médico com rapidez e segurança

7 dicas para fazer o repasse médico com rapidez e segurança

O repasse médico é o pagamento feito aos profissionais de saúde que prestaram serviços em um determinado período. Por ser uma atividade burocrática e de extrema importância para a clínica, exige organização, cálculos precisos e muita atenção.

Afinal, os médicos e demais profissionais que trabalham no local ou realizaram algum serviço para a clínica precisam receber pelo trabalho da forma correta. Mas como ter rapidez e segurança nesse processo, evitando aborrecimentos?

Nessa hora, é preciso seguir alguns passos para fazer a remuneração da forma correta. Assim, você oferece satisfação e confiança para os profissionais que trabalham com você.

Acompanhe nosso post e anote 7 dicas de como fazer o repasse médico de modo otimizado para o sucesso da sua clínica!

1. Dedique um tempo para essa tarefa

Ter uma clínica envolve, além de atender seus pacientes e, muitas vezes, trabalhar em outros locais, assumir ainda o papel de gestor. Logo, é necessário dominar também os processos administrativos da sua clínica.

Um deles é o repasse médico, atividade que envolve valores e que, portanto, precisa ser feita sem erros. É uma tarefa complexa e que exige precisão, pois imagine um profissional receber um valor errado?

Por isso, dedique um tempo na sua agenda para analisar esses lançamentos, para ter atenção com os registros, conferir e revisar tudo com calma. Aqui a pressa só vai atrapalhar, ainda mais se você contar com um quadro grande de médicos e profissionais, aceitar planos de saúde variados ou realizar diferentes procedimentos.

Porém, tudo pode ficar mais fácil quando você deixa de usar papel e passa a contar com um software de gestão para clínica médica. Mais adiante nós traremos detalhes sobre essa tecnologia.

2. Centralize as informações

Além da dedicação para os processos com os pagamentos mensais dos médicos da sua clínica, um ponto importante é centralizar essas informações em um único sistema. Então, mesmo que a clínica tenha vários atendentes que registram essas informações, o ideal é que os dados fiquem em um único local.

Por isso, um passo importante é determinar em qual planilha ou sistema esses registros devem ser realizados e informar para todos os colaboradores da sua clínica.

Com essa organização, você e a sua equipe ganham tempo, pois não precisam coletar os registros em diferentes arquivos. Assim, evita-se a confusão no momento de contabilizar todos os atendimentos.

3. Estipule as regras sobre o repasse médico

É fundamental que o gestor estipule com os outros médicos como serão realizados os cálculos para o repasse médico e os preços para cada consulta ou procedimento. Essas regras podem ou não estar em contrato, mas o ideal é que você tenha um controle sobre esses processos.

Com isso, você não corre o risco de ter mal-entendidos ao fazer o pagamento mensal. Isso contribui para um clima organizacional mais saudável, o que vai se refletir no atendimento de qualidade aos pacientes.

É claro que as regras vão variar de tempos em tempos, principalmente em relação a reajustes de preços, novos convênios atendidos ou outros detalhes. Por isso, estabeleça reuniões periódicas com os colegas para tratar dessas questões.

4. Separe os tipos de atendimentos

Você viu que o ideal é ter as informações sobre o repasse médico centralizadas, mas há um outro cuidado que ajudará bastante nesse processo: a separação por dados de acordo com cada categoria.

Assim, é preciso, além de identificar o profissional e data do serviço realizado, se foi um atendimento particular ou por convênio médico. É preciso separar ainda o tipo de procedimento realizado.

Ao incluir essa etapa no momento dos registros fica mais simples contabilizar os valores de pagamento. 

5. Gerencie o fluxo de caixa

Um aspecto que também vai contribuir para que o pagamento do repasse médico seja realizado com segurança é o gerenciamento do seu fluxo de caixa. Ao ter esse controle financeiro, você registra todas as entradas e saídas de valores da sua clínica.

Desse modo, identifica os pagamentos realizados por pacientes particulares ou o repasse dos planos de saúde. Pode, assim, ter mais transparência com suas finanças e gerenciar melhor o repasse médico de cada mês.

6. Revise as informações

Você dedicou um tempo para fazer o repasse médico e realizou os cálculos com atenção. Porém, é preciso revisar todas as informações para saber se os valores estão corretos. Nessa hora, vale contar com alguém da sua equipe.

Além disso, antes de fazer o pagamento, envie a lista de procedimentos prestados e o valor do repasse médico para cada profissional. Dessa forma, eles também podem conferir se está tudo correto ou se houve algum erro de cálculo.

Ao adotar essa postura, você estabelece uma relação de transparência com os colegas médicos, o que traz ganhos para a gestão da clínica.

7. Utilize a tecnologia 

Até agora falamos sobre como a tarefa de registrar e contabilizar os procedimentos é demorada e complexa. No entanto, é possível agilizar a atividade e ter mais segurança nesse processo contando com a tecnologia.

Ao implementar um software de gestão para clínica médica, como o sistema da SimDoctor, você organiza e centraliza melhor esses registros. Isso acontece porque a ferramenta foi desenvolvida para atender às principais necessidades do seu negócio, o que inclui o repasse médico.

Sua equipe pode lançar as informações em um único local e elas podem ser acessadas de qualquer dispositivo. Além disso, o sistema tem ainda a funcionalidade de controle financeiro, auxiliando no gerenciamento do fluxo de caixa

Na parte de pagamentos, a tecnologia da SimDoctor tem ainda a emissão automática da nota fiscal de serviço. Oferece ao paciente também o pagamento online de consultas e procedimentos.

E o melhor é que, além de todas as vantagens para a parte administrativa e financeira da sua clínica, o software da SimDoctor apresenta outras funcionalidades, que são voltadas para o atendimento personalizado do paciente.

Por fim, você não precisa fazer um investimento alto em equipamentos para contar com o nosso sistema. Tudo funciona online, os arquivos ficam armazenados na nuvem e a nossa ferramenta é intuitiva, ou seja, muito fácil de utilizar.

Neste post você viu como é possível otimizar o repasse médico na sua clínica. Ao implementar a tecnologia certa, você ganha tempo na atividade, reduz as chances de erros e garante mais segurança para os pagamentos de colegas.

Quer mais dicas para aperfeiçoar a gestão da sua clínica? Acompanhe nossos conteúdos, curtindo a nossa página do Facebook!

Comments are closed.