Gestão financeira para clínicas: como garantir o bom funcionamento?

Gestão financeira para clínicas: como garantir o bom funcionamento?

A importância de uma boa gestão financeira para clínicas vai além dos lucros alcançados, ela envolve o crescimento da empresa, a automatização dos processos e aumenta a credibilidade.

Se você possui uma clínica e quer garantir o bom funcionamento, confira 5 dicas que ajudarão nessa evolução!

1. Controle o fluxo de caixa

É imprescindível fazer os registros de todas as movimentações financeiras de sua clínica. Isso inclui os gastos “mínimos” que, geralmente, são desconsiderados. Aprender a organizar o financeiro de uma empresa está mais fácil.

Atualmente, existem ferramentas, como o Excel ou alguns softwares de gestão financeira, que auxiliam no controle de fluxo.

2. Utilize um software

O uso de tecnologias deve ser um aliado na gestão de sua clínica. Por meio de um software integrado é possível obter informações valiosas sobre os principais aspectos de sua empresa: nível de atividade, rotina, despesas, entre outros.

Através desses dados, a implantação de novas alternativas ou manutenção de abordagens podem ser consolidados em seu negócio.

3. Procure um consultor em gestão

Um especialista no assunto facilita a gestão de qualquer empresa!

A consultoria permite evitar erros, a exemplo de perda de prazos de declarações, principalmente de questões burocráticas, como a Receita Federal, assim como auxiliar nos investimentos certos dentro de sua clínica.

Afinal, a busca de um profissional em finanças exige uma qualificação alta, pois você colocará sua credibilidade enquanto empresa, assim como sua renda.

Outro ponto importante é que você terá mais tempo disponível para executar suas funções como médico, porém, não se esqueça de dedicar pelo menos um dia para revisar e acompanhar o desenvolvimento financeiro de sua clínica.

4. Faça um planejamento de gestão financeira para clínicas

As projeções de resultados e compreensão de alternativas para o futuro são primordiais para saber onde você quer que sua clínica chegue. Quanto deve ser investido? Devo aderir a novas tecnologias? Quantos funcionários contratar? Quantos pacientes quero atender por dia? Todas essas perguntas devem ser feitas para que o planejamento seja o mais eficaz possível.

Assim como as dicas anteriores, os seus objetivos profissionais precisam ser bem traçados para que se possa atingi-los! O sucesso de um negócio advém de seu planejamento.

5. Dê valor aos feedbacks e avaliações

A última dica decisiva para uma gestão financeira adequada é ficar atento às convicções, opiniões e reclamações referentes a seus serviços, não só vindas dos pacientes, mas também dos próprios funcionários.

Sendo assim, após os atendimentos, envie e-mails ou formulários (por SMS ou através de aplicativos de celulares) para receber feedbacks e avaliações sobre serviços prestados, além de sugestões para melhoria na clínica.

Esse feedback pode ser feito pessoalmente, ainda dentro do estabelecimento, deixando um funcionário encarregado de fazer as perguntas aos clientes que estão aguardando. É necessário que, nesses casos, o questionário seja o mais objetivo possível e não demore a sua finalização.

Em relação às avaliações internas, recebidas dos funcionários, o ideal é que sejam periódicas e sigilosas. Escutar as críticas e sugestões dos colaboradores permite uma visão mais ampla sobre seu negócio.

A gestão financeira para clínicas é a chave principal para aperfeiçoar resultados e alcançar a maior visibilidade no mercado de trabalho.

Gostou do post? Então, que tal compartilhar nas redes sociais para que seus amigos também fiquem por dentro?

Dê-nos sua opinião